Por que Bolsonaro incomoda tanto aos pós-modernistas?

abril 11, 2011

A defesa da familia brasileira virou crime passivel de crucificação na nova babilonia da perdição.

Há mais de um ano não atualizo este blog devido a grande desilusão que me causa o estado de deterioração da nossa sociedade mas penso que se faz necessário defender a figura de um defensor implacável dos valores familiares brasileiros manchada de maneira vil e torpe pelo pseudo-modernista e na verdade comunista declarado Marcelo Tas em seu programa de doutrinação adolescente o CQC.

Bolsonaro disse com sua maneira rude de homem que diz o que pensa apenas aquilo que qualquer pai de família consciente diria para as perguntas chulas e de baixo escalão proferidas pelos entrevistadores. Se ele teria um filho gay respondeu que não tem porque deu educação a seus filhos e é óbvio que tem razão pois antigamente, antes de os pais se tornarem infantilizados pela mídia e ausentes, haviam muito menos gays do que hoje.

E é essa aí que queria ensinar moralidade ao nobre deputado? Esse exemplo de mulher zelosa da propria imagem e reputação?

Também demonstrou ser inimigo da promiscuidade e da permissividade que vem transformando meninas e mulheres em vagabundas que não servem para o homem de bem casar.

Bolsonaro é um dos últimos bastiões da moralidade brasileira e a mídia gayzista e anti-familista vem tentando destruir seu mandato com certeza na intenção de eleger em seu lugar algum defensor da maconha, do homossexualismo, da prevaricação e da transformação de meninas em idade escolar em prostitutas.

Veja que a midia já construiu uma geração de meninas que sensualizam desde o final da infância exibindo a região glutea em uma clara obsessão e desejo por penetração anal, fruto da "cultura da bunda" na televisão brasileira.

Ou é por acaso que numa sociedade que cultua ídolos como as dançarinas de axé, com suas boquinhas da garrafa e outras ofensas a família, proliferem em tenra idade meninas do ensino fundamental que já são mais experientes do que mulheres de meia idade criadas no tempo do respeito e da moralidade? Meninas que riem de mulheres mais velhas pois elas tem medo de fazer experimentos sexuais enquanto as meninas, ainda crianças, já praticam de tudo inclusive sexo anal sem sentir mais dor alguma devido a grande experiência.

É contra isso que grandes lutadores precisam erguer-se e Jair Bolsonaro é uma das ultimas esperanças de um mundo que a cada dia deixa de existir o mundo do respeito da família e das pessoas de bem.

Anúncios