Iron Maiden – mensagens subliminares e imagens explícitas que promovem o desvirtuamento da juventude

janeiro 22, 2010

Capa do disco Killers mostra apologia ao crime e é estampada em camisetas, usadas até por crianças.

O Iron Maiden vai lançar um novo CD em 2010, isso está sendo divulgado na mídia, e os adolescentes e adultos, fãs desta banda, estão eufóricos. É o sinal de que algo vai muito mal na nossa sociedade atual de hoje em dia. Quem não conhece o Iron Maiden pode até pensar que eu quero implicar com a banda. Mas ela promove mesmo a corrupção das mentes dos nossos jovens. A começar pelo culto ao demônio, porque os “músicos” desta banda tocam ao ritmo pesado do rock-pauleira com letras que invocam a Besta, e fazem apologia da guerra, do assassinato e de todo tipo de violência.

Capa de um disco de grande sucesso mostra a adoração de Lúcifer.

Desde os anos 70, o símbolo da Iron Maiden é um monstro, um tipo de zumbi morto-vivo, chamado Eddie. Uma criatura horrenda que parece saída de filme de terror. No primeiro disco, a música “Iron Maiden” fala sobre um personagem (cujo nome é o mesmo da banda) que não pode ser combatido, nem perseguido, e que tem prazer em ver o sangue de outrem a escorrer de sua cabeça. No segundo disco, “Killers” (“assassinos”, em inglês), as várias músicas falam sobre assassinato, mortes, crimes e outros assuntos relacionados, todos exaltando a figura do assassino, do psicopata. Há inclusive músicas falando sobre magia negra e ocultismo. Na música “Purgatory”, o cantor fala que o demônio tomou conta de sua alma.

Vocalista da banda cantando com as roupas e cabelo que caracterizam o Iron Maiden.

Mas o incentivo do Iron Maiden não é só para o ocultismo e o satanismo, bem como também para a homossexualidade, mostrada no visual de seus integrantes. Todos eles usam cabelos compridos, e roupas coladas ao corpo em cores provocantes, dando a entender que optam por esta orientação sexual. Ao mostrar como aceitável este tipo de vestimenta e cabelo aos jovens, dão mais uma contribuição para que alguns deles sigam o caminho que é contra a natureza do homem e da mulher, qual seja, a postura heterossexual. Nos anos 80 a banda conheceu seu maior sucesso de todos, que durou até o começo dos anos 90. Foi com a música (e o disco) chamados “The Number of The Beast” (“o número da besta”) que o Iron Maiden conquistou o público. A música fala sobre possessão demoníaca, novamente com um tom não-negativo, para evitar que os jovens tenham medo do Adversário.

Disco faz apologia da guerra com imagens fortes.

Tal banda não deveria existir e nem aparecer na TV. Mas canais como por exemplo a MTV (que também divulga “músicos” como Marilyn Manson e Sepultura) fazem de tudo para mostrar a mensagem do Iron Maiden. Hoje em dia vemos jovens e até mesmo crianças escutando essas músicas e comprando estes CDs, usando camisetas. É preciso conhecer a fundo o que é e o que não é saudável de se ler, ouvir e ver, e é por isso que trago estas informações. Fique alerta e vigie seus filhos, veja o que eles andam ouvindo e vendo, especialmente no computador, porque o perigo pode estar inocentemente entrando em nossas casas através da TV, do rádio e agora recentemente da Internet.

Imagem do último CD da banda mostra como positiva a morte